sábado, 4 de novembro de 2017

TURISMO DE OBSERVAÇÃO DE AVES GANHA ADEPTOS PELO MUNDO

Esta prática já atrai turistas nacionais e estrangeiros para mais de cinquenta destinos de ecoturismo brasileiro. A expressão birdwatching quer dizer "observação de pássaros" e foi cunhado na Inglaterra, em 1901, pelo ornitólogo inglês Edmund Selo.

No Brasil, o birdwatching começou como uma atividade a mais na viagem de férias, dividindo espaço com o passeio à praia, o parque temático e os atrativos do local visitado. Hoje, no entanto, há grupos que viajam exclusivamente para este fim, assim como roteiros intimamente ligados à observação de aves. Esta prática já atrai turistas nacionais e estrangeiros para mais de cinquenta destinos de ecoturismo brasileiro.


Nesses locais, de norte a sul, a grande atração é observar espécies raras com binóculo, como o pica pau babador ou o beija-flor-de-gravata-vermelha e, quando possível, fotografá-los. São cerca de 1.900 espécies de aves no Brasil, sendo que parte delas só pode ser encontrada por aqui.

Segundo a editora da Revista Ecotour News (www.revistaecotour.tur.br), Vininha F. Carvalho, - "para observar aves é necessário caminhar lentamente e em silêncio, usar trajes com cores discretas, evitar movimentos bruscos, respeitar uma distância mínima para que o animal não se sinta ameaçado, usar binóculo, estar acompanhado, de preferência, de um guia de aves".

Não existem números oficiais sobre os guias de turismo brasileiros especializados nessa modalidade, mas reservas biológicas como a de Sooretama, no Espírito Santo, e parques nacionais como o de Ubajara (CE), contam com profissionais habilitados a orientar o viajante.

A Chapada Diamantina, na Bahia, apresenta mais de 400 espécies de ave da Caatinga, da Mata atlântica e do Cerrado. Ponto estratégico para observação de aves há 20 anos, a Casa da Geleia, na cidade de Lençóis, permite ver espécies como marias-pretas, sabiás, tibirros rupestres e cardeais.

A Colômbia oferece rotas de observação abundantes não só em espécies, mas também em experiências, nas quais os viajantes podem escolher a direção do roteiro. Por exemplo, a rota Endemics Bonanza abrange toda a costa do Caribe colombiano e visita destinos como a Reserva El Dorado, Via Parque e Los Flamencos. Neste passeio, os turistas podem observar 474 espécies de aves, sendo 22 endêmicas, como o SM Foliage-Gleaner, o SM Screech-Owl e o SM Parakeet.

Outra opção é a rota Magdalena Birding Extravaganza, que inclui toda a área central do país, passando por municípios como Victoria, no departamento de Caldas, Falan, em Tolima, Parque Nacional Chingaza, nas proximidades de Bogotá, La Florida, também na capital, e por reservas como El Paujil, em Puerto Boyacá, e Reinita Cielo Azul, em Santander.

Neste trajeto, é possível admirar a beleza de 775 aves, 27 delas endêmicas. Já a rota denominada Central Colômbia Escapades é realizada em Antioquia e inclui a Reserva Colibrí del Sol, Reserva Loro Orejiamarillo, Las Tángaras e Otún Quimbaya, com cerca de 580 espécies, sendo 21 endêmicas.

A importância do birdwatching para a criação de consciência ecológica planetária é tal, que muitos complexos turísticos começam a incentivá-la, oferecendo completa estrutura de lazer e equipe de recreação, conclui Vininha F. Carvalho.

https://www.terra.com.br/noticias/dino/turismo-de-observacao-de-aves-ganha-adeptos-pelo-mundo,fc0f7210df4dbe5906e0f969fd357c48o5h1scj8.html


Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

Imprimir Artigos

Print Friendly and PDF