terça-feira, 12 de dezembro de 2017

O RIO GRANDE DO NORTE VAI RECEBER US$ 1,5 BILHÃO DE INVESTIMENTOS EM EMPREENDIMENTO HOTELEIRO: O MAIOR DA HISTÓRIA

Os representantes do turismo do Rio Grande do Norte estão de parabéns, a muito tenho observado o incansável trabalho na atração de turistas e captação de investimentos. O resultado do momento é algo digno de grande alegria para esta pequena unidade da federação, um Golias em capacidade de trabalho, o estado vai receber um dos maiores empreendimentos turísticos do Brasil, isso vai acontecer no litoral sul potiguar, no município de Baía Formosa, de aproximadamente 9 mil habitantes, apenas 90 km de Natal, serão investidos inicialmente US$ 400 milhões na construção de dois resorts e uma vila de casas de alto padrão, da rede hoteleira polonesa Six Senses. As obras já começam em 2019 e ao final do projeto o valor final do investimento alcançará US$ 1,5 bilhão.
O projeto foi apresentado pelo embaixador da Polônia no Brasil, Andrzej Braiter e por uma comitiva de investidores, ao governador Robinson Faria. Wolf Hengat representando o conselho administrativo da rede Six Senses se encantou com o local ideal no Brasil. Após visitar 110 países e com 50 anos de experiência em rede hoteleira afirmou que Baía Formosa é um local único, precisou ver de perto a imensa beleza do lugar.
O empreendimento será construído em uma área de cerca de cinco hectares e terá espaços para spas, atividades esportivas, campo de polo, pesca, planetário, além de um centro de proteção de tartarugas. O projeto é totalmente focado na preservação da natureza e da ecologia. Para o embaixador da Polônia, foram convencidos das vantagens para o grupo hoteleiro e os investimentos trarão grandes benefícios econômicos e culturais. A boa notícia para os investidores, durante a apresentação do projeto, que a licença prévia de viabilidade ambiental já foi liberada pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA). Agora os investidores estão discutindo o projeto executivo com o órgão para dar entrada na licença de instalação”, disse o diretor-geral do IDEMA, Rondinelle Oliveira.



MAIOR INVESTIMENTO DA HISTÓRIA DO TURISMO POTIGUAR

O secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar, assegurou que “esse é sem dúvida o maior investimento no turismo da história do Rio Grande do Norte. Esse grupo que é o número um do mundo nessa área vai abrir um mercado que ainda não existe no país. Com isso, vai atender um público exigente, de alto padrão, e que com certeza vai querer conhecer outras cidades e belezas naturais do estado”. A partir dessa construção, Baía Formosa entrará no roteiro de lugares seletos no mundo para esse público específico de alto padrão”, contou.

IMPACTO ECONÔMICO

O grandioso empreendimento serão gerados 400 empregos diretos e 4 mil indiretos, com os benefícios alcançando cidades vizinhas.

O presidente ainda acrescentou que “o impacto econômico da chegada desse empreendimento poderá ser comparada com o desenvolvimento que aconteceu em outros lugares que receberam resorts de alto padrão, como por exemplo em Cancún, no México. Além disso, outras empresas podem se interessar e ver novas oportunidades em também investir no local após a instalação da Six Senses”. 


HISTÓRIA

A história de Baía Formosa começou com a construção de um porto de embarcações. Esse porto originou um núcleo de pescadores e estava localizada na única baía do Rio Grande do Norte. No século XVIII, o tal lugar serviu como sendo uma área de veraneio para a família Albuquerque Maranhão e fazendeiros de lugares próximos.
Em 1958, o distrito de Baía Formosa foi desmembrado do município de Canguaretama, tornando-se novo município do estado do Rui Grande do Norte, por força da lei estadual n° 2338. O nome do município faz a referência à sua localização estratégica, no extremo leste potiguar e em uma bela enseada que forma a única baía do estado.

Imprimir Artigos

Print Friendly and PDF