quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

RIQUEZA HISTÓRICO CULTURAL DE SÃO PAULO

Centro Cultural São Bento

Patrimônio Histórico-Cultural
Além de capital dos negócios e eventos, São Paulo começa a ser reconhecida também como destino turístico de lazer e entretenimento. É a primeira no país em preferência do turista internacional no segmento de turismo de lazer, não situada na costa litorânea. 
Ao contrário dos destinos de lazer “sol & praia”, que ancoram suas atividades no patrimônio natural, o potencial turístico de lazer da capital paulista está ligado ao aspecto cultural e ao patrimônio – material ou não. É o patrimônio histórico-cultural, definido pelo Ministério do Turismo como bens “que expressam ou revelam a memória e a identidade das populações e comunidades”, um dos vetores que faz de São Paulo um destino ímpar no turismo de lazer.


Atrativos culturais no centro de São Paulo

É no centro que está a maior concentração da riqueza histórico-cultural da cidade e não poderia ser de outra forma; a região é o cenário de grande parte da história de São Paulo. O patrimônio remanescente, convertido em atrativo turístico, permite que se caminhe através da história, apontando detalhes que remetem aos diversos momentos da vida na capital paulistana. Sem recorrer ao acervo dos museus, identificam-se nas ruas, representantes dos séculos pelos quais a cidade atravessou.
O primeiro registro está onde tudo começou: o Pátio do Colégio. Resistindo ao tempo, permanece em pé, remanescente do século XVI, uma das paredes da Igreja de Bom Jesus, feita em taipa de pilão.  Não longe dali, erguida no mesmo material está a Igreja de São Francisco de Assis da Venerável Ordem dos Frades Menores, cuja construção teve início em 1642. Apesar das reformas posteriores que atribuíram ares barrocos à construção, notam-se ainda vestígios das características originais. Na região da Luz, encontra-se o maior representante da arquitetura colonial do século XVIII: o Mosteiro da Luz, construído por Frei Galvão em 1774. Fugindo à arquitetura religiosa, o Viaduto do Chá é um exemplar que representa o crescimento de São Paulo no século XIX. Construído em 1892 para encurtar as distâncias na cidade que se expandia, ligando o centro velho ao centro novo. Estações Luz e Júlio Prestes, construídas respectivamente em 1901 e 1938, são marcos da evolução da industrialização e desenvolvimento do comércio em São Paulo no século XX. Todas essas edificações, patrimônio histórico da cidade, são hoje, com muitos outros, atrativos turísticos consagrados.


Outros atrativos

A análise anterior considerou apenas os equipamentos em funcionamento no período da pesquisa. Para um panorama mais completo do potencial do turismo no centro é importante considerar também os equipamentos em reforma e em projeto de implantação, que serão de grande relevância para a atividade e com grande potencial para aumentar o fluxo de visitantes na região.  
Foram identificados 12 atrativos turísticos fechados na área de estudo, alguns deles por motivo de reforma. 
Apenas 66% não têm previsão de reabertura. Os previstos para volta ao funcionamento ainda em 2008, são os que formarão o conjunto do Museu da Cidade no centro de São Paulo, sob administração do Departamento do Patrimônio Histórico (DPH): o Beco do Pinto, Casa nº1 e Solar da Marquesa. Para 2009, é previsto o retorno do funcionamento da Biblioteca Mário de Andrade. 


Atrativos Fechados

• Beco do Colégio
• Casa nº 1
• Solar da Marquesa
• Biblioteca Municipal Mário de Andrade
• Capela Nossa Senhora dos Aflitos
• Igreja de São Francisco de Assis
• Igreja Nossa Sra. da Boa Morte 
• Mirante do Edifício Martinelli
• Museu de Arte de São Paulo (Centro)
• Palácio Campos Elíseos
• Teatro Brasileiro da Comédia

Existem muitos projetos culturais em fase de estudo ou de implantação para a área de estudo, o que pode ser considerado um dos resultados das diversas ações de requalificação do centro da cidade. Dentre eles, destaca-se o Museu da Criança – Fundação Catavento, com previsão de inauguração para o segundo semestre de 2008, que irá transformar o Palácio das Indústrias, belíssimo edifício de 1923, em um espaço lúdico e interativo, com diversos ambientes de aprendizagem tendo como  objetivo despertar o interesse pela ciência em crianças e adultos.


Futuros Atrativos:

• Centro Cultural São Bento
• Fundação Catavento – Museu da Criança 
• Escola  de Dança (Julio Prestes)
• SESC - 24 de maio
• Centro Cultural dos Correios

 

Manifestações Populares 

Ainda como atrativos de ordem cultural, estão as manifestações populares, como o nome diz, oriundas do povo, e que carregam forte traços culturais. Em São Paulo, identificam-se diversas realizações desta categoria, muitas delas nas colônias de imigrantes. 
Na área de estudo, está localizada grande parte da colônia japonesa da cidade, no bairro da Liberdade. Apesar deste bairro não estar inteiramente contemplado pelo estudo, o local onde ocorrem as celebrações tipicamente japonesas faz parte da área trabalhada. Anualmente são realizados diversos eventos nessa região.


Ano Novo Chinês

Algumas Manifestações

• Ano Novo Chinês  (Jan/ Fev)
• Hanamatsuri – Festa das Flores (Abril)
• Tanabata Matsuri – Festival da Estrelas – Julho
• Toyo Matsuri (Dezembro)
• Festa do Bolinho da Prosperidade (31 de dezembro)

Excetuando os eventos típicos orientais, classifica-se nessa categoria, como realização cívica, as comemorações do aniversário da cidade. Todo dia 25 de janeiro, a cidade – com destaque para o centro – é palco de diversos eventos que celebram a data e que atraem um grande fluxo de pessoas.

 

Eventos programados

Além das manifestações populares, existem os eventos programados. Trata-se, no contexto do centro de São Paulo, de realizações diversas de cunho artístico e cultural.  O inventário aplicado identificou três ocorrências para este tipo de evento na área de estudo, sem considerar os eventos fixos realizados pelos equipamentos culturais. Dentre eles, é merecido o destaque à Virada Cultural, evento que por 24 horas ininterruptas, oferece programação cultural democrática por toda a cidade, mas com foco principal no centro. A iniciativa é extremamente positiva e reafirma a vocação cultural do Centro de São Paulo, ao mesmo tempo em que devolve ao cidadão o interesse pelo espaço.

 

Principais Eventos Regulares

• Virada Cultural (abril)
• Piano na Praça (Sábado - quinzenal)
• Encontro de Automóveis Antigos (Primeiro domingo do mês)

 

Roteiros Turísticos

Atrativos turísticos isolados, trabalhados em conjunto compõem os chamados roteiros turísticos. Em geral, eles são oferecidos pelas agências de turismo receptivo, mas podem ser também organizados por alguma instituição quando não tem o caráter comercial. 
Considerando os roteiros oferecidos pelas agências, e frente à riqueza de possibilidades oferecidas pela área de estudo, conclui-se pequena a oferta de opções, e parte delas pouco original. O universo considerado para esta análise, foram os 45 estabelecimentos cadastrados na São Paulo Turismo. 

 

Agências de Receptivo

• 43% não disponibilizam roteiros no centro da cidade em suas páginas na internet
• 17% das agências oferecem em suas páginas na internet roteiros diferenciados
• 2 estabelecimentos oferecem city-tour regular no centro da cidade, sendo um deles feito a pé.
Além dos roteiros oferecidos pelas agências de turismo receptivo, geralmente consumidos por turistas, existem alguns outros que atraem também muitos moradores da cidade. São gratuitos ou oferecidos com custo muito baixo. Entre eles, destaca-se a “Caminhada Noturna”, uma realização da Ação Local Barão de Itapetininga e do Restaurante Apfel, que acontece todas as quintas-feiras a noite, com um roteiro diferente a cada semana. O intuito do passeio, que é gratuito, é promover e valorizar o centro, além de colaborar com a sua recuperação.  Outro importante destaque é o Turismetrô, realizado pela São Paulo Turismo em parceria com o Metrô, que oferece 5 diferentes opções do roteiros turísticos temáticos, sendo 3 deles no centro. O grande diferencial são as intervenções artísticas realizadas durante o passeio para ajudar a contar a história da cidade. Os interessados pagam apenas o bilhete do metrô, utilizado como meio de transporte entre as principais atrações.



Imprimir Artigos

Print Friendly and PDF